Acervo




  1. S/A. Inventário do acervo Virgílio Távora. Fortaleza: Secult, 144p, 2003.
  2. ADAM, Jean-Michel, BONHOMME, Marc. La argumentación publicitária Retórca del elogio y La persuasión. Madrid. Catedra, 2000.
  3. Archiv fün das Studium der neueren Sprachen und Literaturen. Herausgegeben von Horst Brunner, Christa Jansohn, Marfred Lentzen, Dieter Mehl. 239. Band. 154. Jahrgang. 1. Halbjahresband 2002. Ed. Erich Schmidt Verlag.
  4. ASCHENBERG, Heidi; WILHELM, Raymund (orgs.) Romanische sprachgeschichte und diskurstraditionen. Gunter Narr Verlag Tübingen, 2003.
  5. AVELLAR, Hélio de Alcantara. História Administrativa e econômica do Brasil, 2 ed. Rio de Janeiro: FENAME, 1976.
  6. BARRA BOVER, Mario. Corpus diacrônico, constatación e inducción. Em: D. Jacob/ J. Kabatek (Eds)
  7. BASTOS, Neusa Barbosa (Org.). Língua portuguesa: Teoria e método. São Paulo: IP-PUC-SP/EDUC, 2000.
  8. BERG, Walter Bruno; BEHAR, Lisa Block de. France-amérique latine: croisements de lettres et de voies. Colloque International à I’Université de Fribourg Allemagne. 27 e 28 mai 2004. Ed. L’Harmatan.
  9. CARVALHO, Gilmar de. O gerente endoidou: Ensaios sobre publicidade e propaganda. Fortaleza: Omni ed. 2008.
  10. CASTILHO, A. de. (Org.). Historiando o português brasileiro - história das línguas: variedades, gramaticalização, discursos. Blaubeuren: 2003. [Relatório das atividades desenvolvidas ao abrigo do Programa CAPES-DAAD-PROBAL].
  11. CHARTIER, Roger. A aventura do livro: do leitor ao navegador. Tradução: Reginaldo de Moraes. São Paulo: Fundação Editora da UNESP, 1998.
  12. CIADUSCIO, Guiomar; JUNGBLUTH, Konstanze; KAISER, Dorothee; LOPES, Célia (orgs.). Sincronía y diacronia de tradiciones discursivas em Latinoamérica. Iberoamericana – Vervuert. 2006
  13. COSERIU, Eugenio. Sincronia, Diacronia e História: O Problema da Mudança Lingüística. Rio de Janeiro: Presença; São Paulo: Ed. da USP, 1979. [Trad.de Carlos Alberto da Fonseca e Mário Ferreira]
  14. COSERIU, Eugenio. Teoria da Linguagem e Lingüística Geral. Rio de Janeiro: Presença; São Paulo: Ed. da USP, 1979. [Trad. de Agostinho Dias Carneiro]. [Col. Linguagem, n. 03]
  15. COSERIU, Eugenio. Tradição e Novidade na Ciência da Linguagem. Rio de Janeiro: Presença; São Paulo: Ed. da USP, 1980. [Trad. de Carlos Alberto da Fonseca e Mário Ferreira]. [Col. Linguagem, n. 09].
  16. COSERIU, Eugenio. O homem e sua linguagem. Rio de Janeiro: Presença; São Paulo: Ed. da USP, 1982. [Trad. de Agostinho Dias Carneiro].
  17. COSERIU, Eugenio. Lingüística de texto: Introducción a la hermenéutica del sentido. Edición, anotación y estudio previo de Óscar Loureda Lamas. Edi. Arco / Libros, S.L., 2007.
  18. DRESCHER, Martina (org.). Textsorten im romanischen Sprachvergleich. StauFFenburg Verlag.
  19. FARIAS, Emilia Maria Peixoto; BEZERRA, Tereza Maria Frota. Glossário trilíngüe de termos do vestuário. Fortaleza: Edições UFC, 2008. 147 p.
  20. Filologia e Linguisitca portuguesa. Departamento de Letras Classicas e Vernaculas. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciencias Humanas. USP: Humanitas,1997.
  21. FIX, Ulla. Como usamos e mudamos os gêneros textuais – o gênero textual como compreensão ordenadora do mundo. [tradutor Hans Peter Wieser]
  22. FONSECA, Ma. Cristina de Assis Pinto. Caracterização lingüística de cartas oficiais da Paraíba dos séculos XVIII e XIX. Recife: (s.editora), 2003. [Tese de Doutorado pela Universidade Federal de Pernambuco.
  23. GUEDES, M.; BERLINCK, R. A. (Org.). E os preços eram commodos...: Anúncios de jornais brasileiros - séc. XIX. Vol. 2. São Paulo: Humanitas/ FFLCH/ USP, 2000.
  24. HAVELOCK, Eric A. The muse learns to write: Reflection and orality and literacy. New Haven and London: Yale University Press, 1986. .
  25. JUNGBLUTH, Konstanze; CASTILHO, Ataliba de. & OESTERREICHER, Wulf. Historiando os gêneros textuais do PB: As tradições discursivas através do tempo. Campinas: 2004. [Simpósio da Universidade Estadual de Campinas]
  26. KABATEK, Johannes. Sintaxis histórica del español y cambio lingüístico. Nuevas perspectivas desde las Tradiciones Discursivas. Vol 31 Madrid, Vervuerte/Iberoamericana, 2008.
  27. KATO, M. A. & ROBERTS, I. (Orgs.). Português brasileiro: uma viagem diacrônica. Campinas: Editora da Unicamp, 1993. 425 p.
  28. KOCH, Peter. Diskussion aktueller Probleme. Sprachwandel, Mündlichkeit und Schriftlichkeit. Tübingen.
  29. Linguagem em (Dis)curso. Universidade do Sul de Santa Catarina. V.1, n. 1 (2000) – Tubarão: Ed. Unisul, 2000 – Quadrimestral ISSN 1518-7632 (impressa); 1982-4017 (eletrônica).
  30. La corónica: a journal of medieval spanish language and literature. Volume 31.2 Spring, 2003.
  31. LEXIS: revista de lingüística y literatura. Volumen XXIX, nº 2, 2005: 151-177. Departamento de Humanidades Pontificia Universidad Católica Del Perú.
  32. LOBO, T, RIBEIRO I, CARNEIRO Z, ALMEIDA N (orgs) Para a história do Português Brasileiro. Novos dados, novas análises. Tomo II. Salvador: EDUFBA, 2006.
  33. Logos and language: journal of general linguistics and language theory. Edited by Klaas Willems. Gunter Narr Verlag Tübingen.
  34. LYONS, John. Introdução à lingüística teórica. Tradução de Rosa Virgínia Mattos e Silva e Hélio Pimentel, revisão e supervisão Prof. Isaac Nicolau Salum. Nacional, 1979.
  35. LUCCHESI, Dante. Sistema, mudança e linguagem: um percurso na história da lingüística moderna. São Paulo: Parábola Editorial, 2004. 228 p. [Língua[gem], nº 05].
  36. MAURANEN, Anna, VENTOLA, Eija (Eds) Academic Writing: intelectual and textual issues - Amsterdan/Philadelphia: John Benjamins Publishing Companig, 1996.
  37. MURGUÍA, Adolfo. Sprache und Welt. Festgabe für Eugenio Coseriu zum 80. Geburtstag Gunter Narr Verlag Tübingen.
  38. OBRIST, Philipp. Lungaty quotidian e lungatg dalla quotidiana – Der syntaktische Ausbau des Bündnerromanischen aus diskursiver Sicht.
  39. ODISEA: revista de studios ingleses. Eugenio Coseriu in memoriam. nº 3, 2003.
  40. PERINI, Mário A. A língua do Brasil amanhã e outros mistérios. [ s. ed.]. São Paulo: Parábola Editorial, 2004.
  41. Perspectiva: revista do Centro de Ciências da Educação. Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências da Educação – v.1. n.1. – Florianópolis: Editora da UFSC: NUP/CED, 1983.
  42. PESSOA, Marlos de Barros (org.). Língua, textos e história: manuscritos e impressões na história do português brasileiro. Recife: Programa de Pós-Graduação da UFPE, 2005. 166 p. [Col. Letras].
  43. PESSOA, Marlos de Barros. Formação de uma variedade urbana e semi-oralidade. O caso do Recife-Brasil. Tubinguen: Max Niemeyer Verlag, 2003.
  44. PFEIFFER, Claudia Castellanos; NUNES, José Horta (orgs.). Introdução às ciências da linguagem – Linguagem, história e conhecimento. Campinas, SP: Pontes Editores, 2006.
  45. ROBERTS, Ian; KATO, Mary A. (orgs.) Português Brasileiro: uma viagem diacrônica. Homenagem a Fernando Taralho. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 1982-4017 (eletrônica).
  46. S/A Linguística vol. 17 Asociacion de Linguistica y Filologia de La America Latina, LOM Edições, 2005.
  47. S/A Lingüística vol. 20. Asociación de Lingüística y Filología de La América Latina, LOM Edições, 2008.
  48. SÁ, Maria da Piedade M. de et al. A linguagem falada culta na cidade do Recife: materiais para seu estudo. Vol. 2. Recife: Programa de Pós-Graduação em Letras da UFPE, 2005. 250 p. [Projeto NURC/RE].
  49. SCHLIBEN-LANGUE, B.; KOCH, I. V.; JUNGBLUTH, K. (Org.). Dialog zwischen den Schulen: Soziolinguistische, konversationsanalytische und generative Beiträge aus Brasilien. Umschlaggestaltung: Nodus Designer, 2002.
  50. SCHLIBEN-LANGUE, Brigitte. História do falar e história da lingüística. Tradução: Fernando Tarallo [et. al.]. Campinas: Editora da UNICAMP, 1993.
  51. SILVA, De Plácido e. Vocabulário jurídico. Vol I, II, III e IV. Rio / São Paulo: Ed. Forense, 1963.
  52. SILVA, Rosa Virgínia M. Ensaios para uma sócio-história do português brasileiro. São Paulo: Parábola Editorial, 2004.
  53. SILVA, Rosa Virgínia M. Caminhos da lingüística histórica – “ouvir o inaudível”. São Paulo: Parábola Editorial, 2008. 208 p. (Língua[gem]); 30).
  54. SOTO, Ucy. Cartas através do tempo: O lugar do outro na correspondência brasileira. Niterói: Ed. UFF, 2007. 254 p. (Coleção Ensaios; 27)
  55. SOUZA, Laura de Mello. História da vida privada no Brasil: Cotidiano e vida privada na América portuguesa. 8ª reimpressão. Vol. 1. São Paulo: Companhia das Letras, 1997.
  56. SPAGGIARI, B.; PERUGI, M. Fundamentos da crítica textual. Rio de Janeiro: Lucerna, 2004.
  57. STARK, Elisabeth; SCHMIDT-RIESE, Roland; STOLL, Eva (orgs.). Romanische Syntax im Wandel. Gunter Narr Verlag Tübingen.
  58. TODOROV, Tzvetan. Os Gêneros do discurso. São Paulo, edições 70, 1981.
  59. XIMENES, E. E. Os Clíticos nos Autos de Querella do século XIX, no Ceará. Vol. 1 e 2. Fortaleza: PPGL, 2004. [Dissertação de mestrado do Programa de Pós-Graduação em Lingüística da Universidade Federal do Ceará].
  60. XIMENES, Expedito E. Autos de Querella e Denúncia…: edição de documentos judiciais do século XIX no Ceará para estudos filológicos. Fortaleza: LCR, 2006. 256 p.

Site desenvolvido por Deborah Medeiros